Make your own free website on Tripod.com
E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17:3                                                              Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. João 5:39
Links:
Na Bíblia
Na História:
O que diz:
Outros temas:

 

A trindade do Catecismo:

Tradução dos textos grifados:

"Nem a palavra Trindade, ou a explícita doutrina tal como aparece no Novo Testamento, nem Jesus e seus seguidores, pretendem contradizer a evocação (Shema) do Velho Testamento: "Ouve ó Israel, o nosso Deus é o único Senhor." (Deuteronômio 6:4)"

"A doutrina se desenvolveu gradualmente através de vários séculos e passando por muitas controvérsias. Inicialmente, por duas razões, a exigência do monoteísmo herdado do Velho Testamento, e a implicação pela necessidade de interpretar os ensinamentos da Bíblia para o paganismo Grego-Romano...

Não foi antes do 4º Século que a distinção dos três em sua individualidade, foi juntada numa única e ortodoxa doutrina; uma essência e 3 pessoas.
O Concílio de Nicéia em 325 declara a fórmula crucial para esta doutrina [trindade] que o Filho é da mesma essência do Pai, embora tenha dito muito pouco sobre o Espírito Santo. No decorrer do seguinte meio século, Anasthasius defendeu uma fórmula mais refinada de Nicéia e lá pelo final do século, sob a liderança de Basil de Caesarea, Gregory de Nyssa e Gregory Nazzianzus (Padres da Capadocia) a doutrina da Trindade tomou substancialmente a forma que é mantida desde então."